Logo


VocĂȘ estĂĄ em: Inicial > noticias > noticias-relacionadas > exibir.php

 
Maximizar


AGROCRIME na Usina de José Bumlai (preso na lava-jato)



07/07/2016

 

A Cacique Dona Damiana conta no vídeo sobre a luta e resistência em defesa do seu Tekoha. Explica como a usina São Fernando é responsável por diversos ataques criminosos. É através das palavras de Dona Damiana - que há décadas assiste o extermínio de seus familiares e de sua comunidade no Estado do Mato Grosso do Sul, que é possível enxergar o aumento da ofensiva do agro-banditismo contra a população indígena no MS, seja através da implementação de um modelo de "desenvolvimento" rural baseado na monocultura, no agronegócio, no uso abusivo e violento dos agrotóxicos, ou nos recorrentes massacres contra os Guarani Kaiowá.
 
Dentro de Apyka’i tem uma fazenda, chamada Serrana, de propriedade de Cássio Guilherme Bonilha Tecchio, autor das ações de reintegração de posse contra a comunidade Guarani Kaiowá. O proprietário não faz nada em sua fazenda, por isso arrendou para que a Usina São Fernando, plantasse cana-de-açúcar e produzisse etanol. Vale ressaltar que a usina já contratou seguranças privados para exclusivamente atacar o acampamento indígena.
 
Enquanto acompanhamos a cada gestão por parte do Governo brasileiro o congelamento das demarcações das terras indígenas, a permissividade com os fazendeiros criminosos, tentativas de desligitimar e diminuir a FUNAI e a criminalização do CIMI, o genocídio em MS coloca os (as) Guarani Kaiowá numa realidade de guerra todos os dias de sua vida. De acordo com o CIMI, o MS concentra mais de 60% dos assassinatos de indígenas do Brasil. 
Somente no último semestre, foram contabilizados 25 episódios contra os Guarnai Kaiowá no estado, os quais incluem ataques químicos, com a utilização de agrotóxicos e atentados a tiro.
 
É preciso que o as demais regiões brasileiras, o continente e o mundo OLHEM para os Guarani Kaiowá e tenham o exato conhecimento do genocídio que está acontecendo no MS, e nos ajudem a DENUNCIAR tamanha violação de direitos humanos. Esperamos que o Supremo Tribunal Federal reaja a tentativa do senhor Juiz Kaiut Nunes de expulsar as famílias Guarani Kaiowá que vivem em Apyka'i.
 
Por Dona Damiana e toda sua comunidade, pela memória das crianças, homens e mulheres envenenados (as), atropelados (as) que ali foram atacados (as) e mortos (as), nos ajudem a divulgar essa publicação...
 
#DeixemApykaiViver
#SomosTodasGuaraniKaiowás
#SeguiremosEmMarchaAtéQueTodasSejamosLivres

 

Marcha Mundial das Mulheres.

 

 

 

 

 



Rede Social
Youtube
Facebook
Twitter
 
Movimento Humanos Direitos ® Todos os direitos reservados. PolĂ­tica de Privacidade. Mapa do Site.
Desenvolvido por MelhorWeb Tecnologia