Logo


VocĂȘ estĂĄ em: Inicial > noticias > noticias-relacionadas > exibir.php

 
Maximizar


BelĂ©m receberĂĄ a cĂșpula das mulheres



17/04/2012

 

 

Objetivo é dar ajuda à educação e ao empreendedorismo das mulheres

Belém será a primeira capital brasileira a receber a Cúpula Mundial de Mulheres e Família - Global Women’s Summit, em 1º de junho, no Hangar Centro de Convenções e Feiras da Amazônia. No segundo semestre, será a vez do Rio de Janeiro e Brasília sediar o evento internacional, inédito no País, e idealizado pelaWomen’s Information Netwook (WIN). Depois de percorrer vários lugares do mundo, chega ao Brasil como uma ferramenta de conhecimento sobre "como vivem as mulheres brasileiras", "o que pensam" e, ao mesmo tempo, apresenta-se como plataforma de fomento a parcerias nacionais e internacionais.

"A Cúpula tem como foco dois tema principais: educação e empreendedorismo. A educação de mulheres jovens é uma das prioridades da Unesco que será apresentada na Rio + 20 e estamos alinhados com essa questão", explica a diretora executiva da Cúpula no Brasil, a empresária Daniella d’Ávila.

Entre os temas paralelos que serão debatidos no evento estão acesso a crédito, sustentabilidade, saúde, violência e tráfico humano. "A falta de educação formal e a dependência financeira levam a outras questões como a própria violência", ressalta Daniella.

O evento terá três painéis compostos cada um por cinco mulheres, com excelência em suas áreas de atuação, como a doutora em Letras e professora Amarílis Tupiassu, a cineasta Jorane Castro, a cientista política Luzia Álvares e a médica Heloísa Guimarães. "Serão painéis bem diversificados e teremos ainda painelistas americanas e uma holandesa", acrescenta Daniella.

A Cúpula terá ainda um momento reservado à educação e empreendedorismo. Entre os palestrantes estará a coordenadora do ProPaz, Izabela Jatene, que apresentará o programa de atendimento integral, interdisciplinar e de qualidade às crianças e adolescentes vitimas de violência, além de outros desdobramentos como ProPaz Cidadania e o ProPaz nos Bairros. "O ProPaz deveria ser estendido para todo o País, porque é um programa modelo", avalia.

Outra palestrante será a educadora doutora em filologia e linguística Yvonne Bezerra de Mello, conhecida nacionalmente depois da chacina da Candelária, em 1993, quando oito meninos foram assassinados. Conhecida pelas crianças, a "Tia Yvonne", como era chamada, foi uma das primeiras pessoas a chegar ao local, após receber um pedido de ajuda por telefone no meio da madrugada. Foi ela quem transportou os sobreviventes para a delegacia e depois, ao longo dos anos, lutou pela condenação dos responsáveis. Há cerca de 14 anos criou o Projeto Uerê, na Favela da Maré, no Rio de Janeiro, onde oferece educação especializada e assistência a crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade, que já beneficiou 2.250 crianças e, atualmente, atende a 430 pessoas. Tanto a coordenadora do ProPaz quanto a criadora do Projeto Uerê comporão as três Cúpulas no Brasil.

 

Para ver a matéria completa assine O Liberal Digital



Rede Social
Youtube
Facebook
Twitter
 
Movimento Humanos Direitos ® Todos os direitos reservados. PolĂ­tica de Privacidade. Mapa do Site.
Desenvolvido por MelhorWeb Tecnologia