Logo


Você está em: Inicial > noticias > mhud-na-midia > exibir.php

 
Maximizar


Plano de segurança prevê ocupação de bairros e grotas em Maceió



27/06/2012

 

 

14:06 - 27/06/2012Renée Le Campion
TUDO NA HORA.com.br

 
Rolo compressor destruiu armas após o lançamento do Plano, simbolizando o combate à violência

O bairro Vergel do Lago e a Grota da Alegria serão ocupados pela polícia comunitária no intuito de reduzir a criminalidade. Esta é uma das ações do plano Brasil Mais Seguro, lançado pioneiramente em Alagoas pelo governo Federal nesta quarta-feira (27), com a divulgação de ações de longo, médio e curto prazo.

“A ocupação não será exatamente como ocorreu no Rio de Janeiro, porque a realidade local é diferente”, disse o ministro da Justiça, Eduardo Cardozo, acrescentando que o plano, com o slogan “Quem ama Alagoas constrói a paz”, será monitorado e avaliado a cada 30 dias.

Durante o evento, o governador Teotonio Vilela, autoridades alagoanas e o ministro Eduardo Cardozo assinaram termos de uma série de ações que serão implantadas no estado (clique aqui para saber quais são). Ao final do lançamento, houve a destruição de 2 mil armas e a entrega de novas viaturas e equipamentos para a polícia.

Atores participam de cerimônia

A cerimônia de lançamento lotou o Teatro Gustavo Leite, no Centro de Convenções de Maceió. Além de membros do Estado e autoridades alagoanas, o evento contou com a participação de atores que integram o Movimentos Humanos Direitos (MHuD), como Osmar Prado, Sérgio Marone e Elisângela Vergueiro, além de Marcos Frota, que foi o cerimonialista.

Aplaudido efusivamente pelo auditório, o ator Osmar Prado afirmou que o projeto só será bem sucedido com políticas públicas de acolhimento. “Os professores, que ainda ganham mal, precisam de melhores salários, assim como o atendimento à saúde”, exemplificou.

Investimentos totalizam R$ 90 milhões

O ministro Eduardo Cardozo enfatizou a união entre as polícias e poderes do Estado como primordial para o sucesso do plano, que totaliza investimentos de R$ 90 milhões, sendo R$ 25 milhões do governo federal e R$ 65 milhões como contrapartida de Alagoas.

Em seu discurso, ele também destacou que, independente de filiações partidárias, todos devem lutar unidos para mudar a atual situação do estado. “Por que o plano será lançado em Alagoas primeiro se a presidente e o governador são de partidos diferentes? Porque aqui é o estado mais violento do país e os critérios vão além da questão política”, destacou.

Eduardo Cardozo disse que, apesar de o plano ser pioneiro, as ações a serem implantadas já foram exitosas em outros estados do país. Como exemplo, ele citou o programa Pacto pela Vida, que investiu em tecnologia de informação, estruturação de perícias e monitoramento intensivo em Pernambuco, e obteve resultados melhores que o programa Tolerância Zero, implantado em Nova York.

O combate ao crime organizado e o desarmamento estão entre as vertentes mais fortes do plano, segundo o ministro. “Já foi comprovado que a arma não é um instrumento de defesa, mas de ataque”, disse Eduardo Cardozo.

“Operações serão desencadeadas diariamente”, diz governador

O governador Teotonio Vilela Filho afirmou que operações policiais serão feitas todos os dias. Em seu discurso, ele lembrou que em 2007, quando assumiu o governo, a violência no estado já era desenfreada. “Em 1999, os índices de criminalidade eram abaixo da média. Em 2006, já eram 53 mortes a cada 100 mil habitantes. Conseguimos estancar essa escalada, mas ainda assim os números são inaceitáveis”, disse.

“Este é o momento de união em torno de um objetivo maior, que é vencer a luta contra a criminalidade. Hoje é o começo de uma nova fase na segurança pública em Alagoas”, ressaltou o governador.

Recém-empossados, comandante da PM e delegado-geral da PC afirmam que irão atuar juntos

O novo comandante da Polícia Militar, o coronel Dimas Cavalcante, irmão do secretário de Defesa Civil, Dário César, afirmou que não fará mudanças nos comandos operacionais da PM. “Vamos implementar ações, mas sem trocar nomes. Teremos uma polícia mais ostensiva, que irá prevenir crimes”, disse à reportagem do Tudo Na Hora.

Ao lado do novo delegado-geral da Polícia Civil, Paulo Cerqueira, o coronel também destacou a atuação conjunta com a PC para minimizar a violência.

“Este plano trabalha o fortalecimento de órgãos que irão robustecer os inquéritos criminais. Iremos mostrar ao criminoso que o Estado terá condições de alcançá-los”, disse o delegado-geral da PC.

Fotos

 

 

 

 

 

 

 

 

SAIBA MAIS SOBRE A PARTICIPAÇÃO DO MHuD no
 Programa Nacional de Redução de Violência em Alagoas.



Rede Social
Youtube
Facebook
Twitter
 
Movimento Humanos Direitos ® Todos os direitos reservados. Pol√≠tica de Privacidade. Mapa do Site.
Desenvolvido por MelhorWeb Tecnologia