Logo


VocĂȘ estĂĄ em: Inicial > noticias > mhud-na-midia > exibir.php

 
Maximizar


Ricardo Paiva, integrante do MHuD, recebe Comenda



26/10/2011

    Publicada em: 26/10/2011, adicionada por: Gilvan Oliveira

CFM homenageia personalidades médicas

MEDALHAS Os médicos Hésio Cordeiro, Ivo Pitanguy e Ricardo Paiva serão os primeiros a receber a honraria que destaca seus desempenhos éticos e compromissos com a sociedade e a Medicina


Nesta quarta-feira (26/10), acontecerá solenidade no Conselho Federal de Medicina (CFM), em Brasília, quando serão entregues três comendas em homenagens a médicos que se destacaram em diferentes áreas de atuação e do conhecimento.  Para o secretário-geral do CFM, conselheiro Henrique Batista e Silva, os escolhidos simbolizam o esforço daqueles que buscam o perfeito desempenho ético na profissão, sem ignorar seus compromissos com a sociedade em diferentes campos de atuação, com importantes resultados científicos, técnicos, acadêmicos e políticos.

As honrarias, criadas em 2011 pelo plenário do CFM, ressaltam o desempenho ético e compromisso social e com a Medicina por profissionais ou instituições no esforço de construção de uma sociedade mais justa e um mundo melhor. A partir de agora, a premiação deverá ser entregue anualmente, sempre em outubro, como parte das comemorações do Dia do Médico.

Os primeiros homenageados que receberão as comendas são os médicos Ricardo Paiva - conselheiro do Cremepe - Ivo Pitanguy e Hésio Cordeiro.  A eles, serão outorgadas, respectivamente, as comendas Zilda Arns Neumann, de Medicina e Responsabilidade Social; Moacyr Scliar, de Medicina, Literatura e Arte; e Sérgio Arouca, de Medicina e Saúde Pública.

Nos próximos parágrafos, apresentamos um pouco da trajetória e das contribuições oferecidas pelos homenageados deste ano. Todos se destacam pela forma apaixonada com a qual se entregaram aos projetos que mudaram suas vidas e as vidas de milhões de pessoas.

 

Ricardo Paiva(comenda Zilda Arns Neumann, de Medicina e Responsabilidade Social) - Ricardo Albuquerque Paiva nasceu em Fortaleza, no Ceará, em 21 de maio de 1953. Morou parte de sua vida em São Paulo, durante os primeiros anos escolares. Foi para o Recife em 1970, para completar o segundo grau. Em Pernambuco teve início sua brilhante carreira na medicina.

 Além de ter como marca uma atuação profissional e institucional respeitadas, Ricardo Paiva sempre desenvolveu atividades voltadas ao bem-estar social. O uso da arte e da criatividade para empreender transformações e superar conjunturas desfavoráveis torna-o um destaque nesse caminho.

Em 2005, criou o projeto da “Caravana Cremepe-Simepe”, que percorre vários municípios do Estado de Pernambuco com o objetivo de conhecer a vida e a realidade do interior pernambucano. Suas ideias também deram origem a dois filmes: “A Casa dos Estranhos” e “Pela Vida... Pelo Tempo”, que tratam de temas como o preconceito e exclusão social brasileira.

Criou, ainda, um espetáculo de teatro popular chamado “Menina Abusada” – que tem o objetivo de divulgar o disque denúncia de combate à prostituição e à exploração sexual – e escreveu dois livros: A fábula real e Severina: que vida é essa? (este, como coautor). Seu engajamento pela classe médica é notável.

Formado pela Faculdade de Ciências Médicas da Universidade de Pernambuco (UPE), em 1979, com residência e especialização em clínica médica e cardiologia, já a partir de sua formação começou a se destacar em atividades institucionais como presidente e integrante da diretoria de diversas entidades médicas consagradas – pernambucanas e nacionais.

 Por esse perfil, que se distingue pela aptidão intelectual para criar, inovar e protestar, Ricardo Paiva recebe do Conselho Federal de Medicina a comenda Moacyr Scliar, de Medicina, Literatura e Arte.



Rede Social
Youtube
Facebook
Twitter
 
Movimento Humanos Direitos ® Todos os direitos reservados. PolĂ­tica de Privacidade. Mapa do Site.
Desenvolvido por MelhorWeb Tecnologia