Logo


VocĂȘ estĂĄ em: Inicial > noticias > mhud-na-midia > exibir.php

 
Maximizar


De trabalhador escravizado nas fazendas a cantor



20/09/2011

 

Acesse PiauĂ­

Por: Humberto Coelho

Aurélio Andrade, migrante escravizado

(12/09/2011, às 18:29:26)

Músicas como Saudade de minha Terra, Migrante Escravizado, Fuga de um Migrante, Enfermeira, Vida de Lavrador, Sogra Feiticeira e muitas outras são músicas compostas e cantadas por Aurélio Andrade.

Natural de Miguel Alves-PI, aos 22 anos foi levado por um “gato” (aliciador de mão de obra escrava) para o Estado do Pará onde trabalhou na Fazenda Tirachimim, vigiado por “seguranças” da fazenda armados de espingardas e revolveres para evitar fugas.

Na fazenda viviam uns 150 trabalhadores no cultivo do café e da seringa. Numa noite de chuva Aurélio e mais quatro companheiros fugiram a pé pelo meio da mata. Foi uma noite inteira de caminha até encontrar uma madeireira de onde pegaram uma carona até a cidade de Redenção-PA.

Aurélio conta que escrevia para a família mas não recebia resposta. Descobriu depois que a carta era postada do Rio de Janeiro e toda sua família pensava que ele estava trabalhando no Rio.

Soube depois que a polícia federal foi lá acabou com aquela situação de escravidão dos trabalhadores que viviam na fazenda.

sdfr

História contada pela Revista Terra da Gente

A carreira artística:
Desde criança teve atração pela música e construía seus próprios instrumentos com lata goiabada e embiras de palmito. Este sonho foi sendo acalentado por muitos anos.

Viajou para Manaus para trabalhar, pois achava ser mais fácil trabalhar pois era a Zona Franca. Iniciou como ajudante de pedreiro e foi juntando uns trocados para comprar o seu violão. Não conseguiu o suficiente para comprar um novo então comprou um usado.

Nunca foi em aula de violão. Quando encontrava alguém tocando pediu para lhe ensinarem e assim está tocando suas músicas.

O primeiro CD foi gravado durante um ano. Iniciou em 1997 e todos os meses, quando recebia o salário ia ao estúdio e gravava uma música. Assim nasceu o primeiro CD. Em 2011 chegou ao quarto CD e segundo DVD cantando a sua historia de vida, sua luta, seus amores.

sdfr

Aurélio recebendo o Prêmio João Canuto - 2006 Rio de Janeiro

 


Rede Social
Youtube
Facebook
Twitter
 
Movimento Humanos Direitos ® Todos os direitos reservados. PolĂ­tica de Privacidade. Mapa do Site.
Desenvolvido por MelhorWeb Tecnologia