Logo


Você está em: Inicial > noticias > mhud-na-midia > exibir.php

 
Maximizar


Artistas apóiam permanência de índios em praia do RJ - Folha de São Paulo



25/07/2008

LUISA BELCHIOR
colaboração para a Folha Online, no Rio
25/07/2008

Artistas participaram nesta quarta-feira de ato em defesa da presença dos índios guaranis na praia de Camboinhas, em Niterói (região metropolitana do Rio). Os atores Osmar Prado, Antônio Pitanga e Priscila Camargo pediram ao governo federal a demarcação da área, que pertence à União mas que os índios afirmam se tratar de território indígena.

Cinqüenta e três índios guaranis estão no local desde março deste ano. No último dia 18, porém, um incêndio supostamente criminoso atingiu as seis ocas que eles haviam montado na área. Na quarta-feira, os índios, que estão em um acampamento improvisado no local, anunciaram que já estão reconstruindo as ocas.

O Ministério Público Federal informou que está investigado as causas do incêndio. Os índios afirmam pertencer a eles uma área de cerca de 15 mil m² na praia de Camboinhas, onde há inclusive prédios construídos. Originários de uma aldeia guarani em Paraty (sul fluminense), eles resolveram ocupar a suposta área indígena de Niterói em março porque o local, segundo o cacique Darci Tupã, líder do grupo, está sendo alvo da especulação imobiliária.

"Aqui tem um grande cemitério indígena. Já construíram prédios em cima, não queríamos que construíssem mais", disse ele.

Por causa do incêndio, o movimento Humanos Direitos organizou na manhã desta sexta-feira um ato em defesa dos índios. "Falta iniciativa e vontade do poder público de vencer a especulação imobiliária para proteger a cultura indígena", afirmou o ator Osmar Prado.

A proposta dos índios é que a Funai (Fundação Nacional do Índio) faça a demarcação daquela área para a tribo que, em recompensa, garante a sua preservação e ajuda a promover o comércio e o ecoturismo na região. Atualmente, os índios vendem colares, brincos e pulseiras na área ocupada.

"Eles vão assumir o compromisso de preservar a vegetação daqui e ainda promover a região. E essa área não consta nem como área de preservação no Plano Diretor de Niterói", disse Omar Serrano, morador de Niterói favorável à permanência dos índios. Dois moradores de prédios próximos à aldeia ouvidos pela Folha Online, contudo, se disseram contrários à permanência dos índios. Os moradores, que pediram para não ser identificados, afirmaram que a população local acredita que houve invasão da área por parte dos índios.

A Funasa (Fundação Nacional da Saúde) informou que analisa a demarcação da área, que é federal.

Leia mais



Rede Social
Youtube
Facebook
Twitter
 
Movimento Humanos Direitos ® Todos os direitos reservados. Pol√≠tica de Privacidade. Mapa do Site.
Desenvolvido por MelhorWeb Tecnologia