Logo


Você está em: Inicial > noticias > mhud-na-midia > exibir.php

 
Maximizar


Marcha pela Paz estende uma grande bandeira branca - Tribuna de Petrópolis



08/12/2009

A atriz Priscila Camargo representou o MHuD

Fonte: Tribuna de Petrópolis
 

Uma grande bandeira branca foi estendida na Praça da Liberdade para que a população pudesse deixar sua mensagem de paz durante um ato simbólico realizado em Petrópolis da Marcha Mundial pela Paz. Realizado na manhã de domingo (6), o evento contou com as presenças da primeira-dama Marileine Mustrangi; do organizador da Marcha Mundial pela Paz, Ricardo Marcianeis; do teólogo Leonardo Boff; da atriz Priscila Camargo; da secretária de Trabalho, Assistência Social e Cidadania, Maria Helena Arrochelas; do radialista e membro do Viva Rio, Tião Santos; do vereador Márcio Muniz; dos pastores da Igreja Batista Central de Petrópolis e de representantes da sociedade civil organizada, numa demonstração de que a população de Petrópolis não só deseja, mas quer trabalhar pela paz.

Embora a chuva tenha impedido uma concentração maior de pessoas, os que sonham com a paz não hesitaram em vestir branco. “Que a paz e a não-violência comece em nossos lares, para que, consequentemente, tenhamos um mundo melhor. Essa é uma iniciativa de extrema importância e que vem sendo realizada em todo o planeta. Vamos juntos trabalhar para conseguir viver em um mundo pacífico”, declarou a primeira-dama, Marileine Mustrangi.

O organizador da iniciativa destacou a importância da Marcha pela Paz e de conscientizaçã o dos governos e povos para acabar com a violência. “Nós fizemos essa campanha para trabalhar pela não-violência, que é trabalhar pela diversidade dos povos, respeitando as culturas, reduzindo os armamentos de destruição maciça. Trabalhamos pela renúncia dos governos em utilizar a guerra para resolver seus conflitos, porque temos urgência pela paz e pela não-violência”, frisou Ricardo Marcianeis.

O teólogo e presidente honorário do Centro de Defesa dos Direitos Humanos (CDDH), Leonardo Boff, alertou os presentes ao ato sobre os problemas da não-violência que o planeta vem enfrentando. “É uma alegria estar aqui para reforçar a paz. Temos que ser contra as guerras porque hoje 95% de vítimas da guerra são civis e, desse número, 35% são crianças. Apenas 5% são soldados. São guerras profundamente injustas, todas perversas, porque produzem mortes. Estamos fazendo guerra conta o planeta Terra porque a maneira que o habitamos não é respeitosa”, declarou Leonardo Boff.



Rede Social
Youtube
Facebook
Twitter
 
Movimento Humanos Direitos ® Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Mapa do Site.
Desenvolvido por MelhorWeb Tecnologia