Logo


Você está em: Inicial > noticias > denuncias > exibir.php

 
Maximizar


CPI do Tráfico de Pessoas ouve vítimas



23/08/2011

http://www.diarioonline.com.br/img/DOL.png

 

Terça-Feira, 23/08/2011, 08:32:23

A voz trêmula deixava claro o nervosismo da mulher que denunciava a situação de sofrimento pela qual a filha havia passado. As lembranças dos momentos de desespero que sucederam a ida da jovem para outro país lhe causavam engasgos e, por segundos, a voz sumia. Enquanto retomava o controle, só o que lhe restava era a expressão de cansaço estampado nos olhos, deixados à mostra por um buraco em um gorro preto. A retomada vinha com mais força, carregada pela vontade de justiça por mais um caso de tráfico humano no Estado do Pará.

“Essas pessoas que fazem isso têm uma percepção tão grande que usam da fragilidade das pessoas para atacar. Foi isso que fizeram com a minha filha”, iniciou dizendo em depoimento, ontem, à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Tráfico Nacional e Internacional de Pessoas do Senado Federal.

Com o nome preservado a pedido próprio, era pelo termo ‘depoente’ que a mulher atendia durante todo o depoimento. Sentada em uma mesa comprida e diante de uma plateia desconhecida, a mulher tinha o olhar baixo, por vezes molhado pelas lágrimas que vinham repentinas e carregadas de revolta. “Essa mulher levou a minha filha para o pior dos sofrimentos que uma pessoa pode passar”.

‘Essa mulher’. Era assim que ela se referia à pessoa que se passou por amiga de sua filha e a levou em 2004 para a Espanha. Com a promessa de um emprego, a jovem chegou ao país desconhecido e foi obrigada a se prostituir. “A minha filha foi presa e foi morar na rua quando deixou de ser útil para a mulher que levou ela para lá”. Foram cinco anos de sofrimento.



Rede Social
Youtube
Facebook
Twitter
 
Movimento Humanos Direitos ® Todos os direitos reservados. Pol√≠tica de Privacidade. Mapa do Site.
Desenvolvido por MelhorWeb Tecnologia