Logo


Você está em: Inicial > atividades > historico > exibir.php

 
Maximizar


Prêmio João Canuto 2007 - V Fórum do MHuD - UFRJ



11/12/2007

 

  V FÓRUM DO MHuD

 

 

 

14:00 - Direitos Humanos no Brasil

17:30 - Imagem e Direitos Humanos, contra o Silêncio, todas as Vozes.
Letícia Sabatella, Rudi Lagemann “Foguinho”, diretor de Anjos do Sol e Emilio Gallo, do MHuD.

19:30 - Lançamento do Relatório 2007 da Rede Social de Justiça e Direitos Humanos

20:30 - Entrega do Prêmio João Canuto

Os KAIOWÁS,
parte da etnia guarani, vêm sendo historicamente desapossados de seus territórios tradicionais, dos quais retiram o sustento de acordo com sua cultura. Esse problema, agravado nos últimos anos, acabou tendo como uma de suas consequências mais perversas a morte, por desnutrição, de grande número de crianças kaiowás, o que chamou a atenção do país para o seu drama. A altivez com que vêm enfrentando essa continuada agressão, apesar das condições desfavoráveis em que se encontram, inclusive tendo criado uma Comissão de Direitos Indígenas do Povo Kaiowá/Guarani, torna esta homenagem merecida.

QUILOMBOLA DE LINHARINHO
Os quilombos são, já em sua origem, movimentos sociais em defesa da dignidade humana, negada pela insensibilidade de classes dominantes. E desde que se formaram, muitas dessas comunidades tiveram que continuar lutando para manter-se, com seus hábitos e raízes, ameaçada a preservação de seu espaço ancestral pela ganância de sempre. A Comunidade Quilombola de Linharinho, no extremo norte do Espírito Santo, é um exemplo dessa luta e de sua dificuldade, enfrentando um gigante como a Aracruz Celulose e a inércia cúmplice das autoridades. Um prêmio merecido.

REDE SOCIAL
A Rede Social de Justiça e Direitos Humanos é uma entidade cuja importância transcende a de simples organização não governamental. Dedicando-se a recolher e sistematizar as denúncias de violação a direitos humanos no Brasil, para assim tornar mais efetivo o combate a essa chaga social, é o que vem fazendo com persistência, utilizando todos os meios disponíveis, inclusive submetendo casos de abusos a organismos nacionais e internacionais. Faz-se merecedora de nosso respeito e desta homenagem.

RUTH BEATRIZ VASCONCELOS VILELA,
que os brasileiros conhecem como RUTH VILELA, é Secretária de Inspeção do Trabalho do Ministério do Trabalho e Emprego, e coordenadora do Grupo Especial de Fiscalização Móvel daquele ministério, onde já ocupou os cargos de Secretária Adjunta de Fiscalização e de Secretária de Fiscalização, tendo comandado o Grupo Executivo de Repressão ao Trabalho Forçado - GERTRAF. Auditora fiscal, formada em direito, a crença na atividade pública que assumiu a fez abandonar Minas Gerais para assumir cargos na capital federal. Com simplicidade, que não exclui a coragem, vem enfrentando interesses poderosos, sem esmorecer na longa luta que vem desenvolvendo em defesa de trabalhadores escravizados, o que a faz merecedora dessa homenagem.

MÃES DO BOREL
MOVIMENTO "POSSO ME IDENTIFICAR?"
Da tragédia que foi a perda de filhos brutalmente assassinados por policiais, e ainda injustamente acusados de bandidos para justificar o crime, um grupo de mulheres corajosas extraiu forças para se tornar a faceta mais visível de um movimento espontâneo de moradores do Morro do Borel, formado para lutar pela punição dos culpados e por justiça. Movimento independente, não ligado a qualquer ONG, sua iniciativa serviu de semente para a formação de movimentos semelhantes em outras comunidades, erguendo uma barreira contra a violência policial. É uma justa homenagem.
Vitória Grabois recebeu o prêmio em nome dsa mães do Borel.

 

Fotos: Liliana Mija e Salete Hallack



Rede Social
Youtube
Facebook
Twitter
 
Movimento Humanos Direitos ® Todos os direitos reservados. Pol√≠tica de Privacidade. Mapa do Site.
Desenvolvido por MelhorWeb Tecnologia