Logo


VocĂȘ estĂĄ em: Inicial > atividades > historico > exibir.php

 
Maximizar


Apoio ao Padre Isaias de Sergipe - filme.



08/08/2006

Rio de Janeiro, 08 de agosto de 2006

Padre Isaias Carlos Nascimento Filho, de Brejo Grande, Sergipe, por seu compromisso com os trabalhadores rurais e urbanos, teve parte da casa queimada. Preocupado, o MHuD enviou uma carta às autoridades expressando sua preocupação e Marcos Winter, Letícia Sabatela e Bete Mendes, em nome do Movimento gravaram um pequeno filme manifestando a solidariedade ao padre e à comunidade atingida pelos problemas.

RELATO DO INCÊNDIO NA CASA
PAROQUIAL DE BREJO GRANDE - SERGIPE 


O fato aconteceu por volta das 20h30 do dia 25, terça-feira, dia do agricultor rural. O quarto com suíte da casa paroquial, que fica em frente à garagem foi incendiado. Depois que o fogo foi apagado por dona Detinha e um grupo de crianças e adultos que atenderam ao apelo de socorro dela. Foram encontrados alguns objetos que comprovam que o ato foi criminoso: a pessoa veio pelo quintal da vizinha, arrebentou o portão, folgou e apagou a lâmpada do quintal, colocou um banquinho branco de plástico para alcançar o muro vizinho à casa paroquial. Depois colocou uma toalha de banho sobre as pontas de grampos quem têm sobre o muro e do outro lado, no quintal da casa do padre, foi colocada uma pequena escada. O autor do crime viu havia gente na sala da casa e que a janela do quarto estava aberta aí jogou a gasolina e ateou fogo. Rapidinho foi visto pelas crianças que estavam em casa e aí foi aquela correria com a dona Detinha que clamou por socorro e foi atendida. O criminoso fugiu e esqueceu no local um vaso plástico de cor branca com capacidade de 5 litros que ainda continha uns dois dedos de gasolina.
Graças a Deus que só houve somente danos materiais: foram queimadas duas camas com lençóis, colchões e travesseiros, um guarda-roupa com roupas e calçados dentro, um aparelho de som 3 x 1 acompanhado por duas caixas, o armarinho embutido do banheiro mais a caixa e o cano da descarga.
Este ato foi uma tentativa de intimidar as ações da Pastoral Social e da Cáritas Diocesana de Propriá que constatou que este município está entre os três mais pobres do Estado de Sergipe. Realizamos o Fórum Social Municipal que foi aconteceu no dia 09 de agosto do ano passado e assumimos os seguintes compromissos: organização dos sem-terra, posseiros e afro-descendentes, articulação das associações do município na defesa do exercício da cidadania e a regularização das terras da união para serem colocadas a serviço dos mais pobres.
As entidades do governo receberam as nossas reivindicações e tem agido de forma que várias soluções estão em andamento. Denúncias foram feitas na imprensa dos desvios do programa Bolsa Família, de gangue de assaltantes e criminosos no município vizinho e uma ação jurídica contra agressores de mulher alcoólatra.
Este município fica a 137 km distante da capital do Estado e possui uma população de mais de 7 mil habitantes que vivem basicamente da pesca, do caranguejo e do arroz e está entre os três municípios mais pobres do Estado de Sergipe.

Brejo Grande, 05 de agosto de 2006.

Pe. Isaías Carlos Nascimento Filho
Coordenador da Pastoral Social e
Cáritas Diocesana de Propriá


Carta de apoio do MHuD

Jornal

FILME DE APOIO DO MHuD:



Rede Social
Youtube
Facebook
Twitter
 
Movimento Humanos Direitos ® Todos os direitos reservados. PolĂ­tica de Privacidade. Mapa do Site.
Desenvolvido por MelhorWeb Tecnologia