Logo


Você está em: Inicial > agenda > exibir.php

 
Maximizar


Ato pela Punição aos Assassinos de Eldorado dos Carajás e em defesa da Reforma Agrária



17/04/2012 10:00:00

 

 

          CONVITE:

Dia 17 de abril faz 16 anos do massacre de Eldorado dos Carajás no Pará. Até hoje os autores e mandantes por esse crime não foram presos. O Brasil é o país com a segunda maior concentração de propriedade de terra no mundo, onde 1% dos proprietários controla 48% das terras agrícolas. Por essas questões nos trabalhadores e trabalhadoras do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra-MST estamos mobilizados em todo o Brasil durante o mês de abril como parte da Jornada Nacional de Lutas pela Reforma Agrária, para pressionar o governo Dilma a priorizar a pauta da Reforma Agrária e exigir justiça para os assassinos dos 21 companheiros em Eldorado dos Carajás no Pará.

            QUEREMOS JUSTIÇA!

Desde que se instalou a democracia em 1985, já foram assassinados mais de 1.700 trabalhadores rurais. E apenas 70 casos foram a Juri, e destas apenas 15 condenados. O Poder judiciário no Brasil só funciona a favor dos ricos e para proteger os interesses dos latifundiários, a cada dia aparecem mais denuncias das falcatruas no poder judiciário. Porque ainda é um poder monárquico, que não depende do voto do povo.

Exigimos justiça e punição aos responsáveis pelo Massacre de Eldorado de Carajás. Os policiais e os governantes foram inocentados. Mas os dois comandantes que foram condenados a 220 anos de cadeia, recorreram e estão livres. O STF determinou que eles fossem presos, mas até agora ainda estão soltos.

            EXIGIMOS REFORMA AGRÁRIA!

A Reforma Agrária se encontra paralisada no governo Dilma, que alega a falta de recursos, mas não age igual quando gasta 30% de seu orçamento apenas com pagamento de juros aos banqueiros. Em 2011 foi o período que menos se assentou famílias, além de terem sido criadas medidas administrativas burocráticas que impossibilitam a desapropriação de terras no País. E o judiciário se tornou um dos maiores responsáveis por impedir judicialmente as desapropriações.

Enquanto isso 4 milhões de famílias de trabalhadores rurais querem terra para viver e mais de 180 mil famílias se encontram acampadas nos latifúndios e beiras de rodovias vivendo em barracos de lona na luta por Reforma Agrária. Há acampamentos, que possuem mais de 14 anos de espera, como as 74 famílias do acampamento Sebastião Lan no município de Silva Jardim/RJ.

            ATO:

Por isso estaremos neste dia 17 de Abril realizando um Ato no Judiciário (Avenida Presidente Antônio Carlos, 114) as 10:00h da manhã e convidamos você e sua organização para estarem presente.

Contamos com a sua presença.



Rede Social
Youtube
Facebook
Twitter
 
Movimento Humanos Direitos ® Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Mapa do Site.
Desenvolvido por MelhorWeb Tecnologia