Logo


Você está em: Inicial > agenda > exibir.php

 
Maximizar


Carlos Minc apresentará Programa de Saneamento em seminário no Clube



25/04/2012 09:00:00

 

CLUDE DE ENGENHARIA
Av. Rio Branco, 124 - Centro - Rio de Janeiro,  RJ

Auditório da presidência, no 20º andar do Clube, das 9h30 às 12h.

 
O secretário de estado do Ambiente do Rio de Janeiro, Carlos Minc, falará, no próximo dia 25/04, quarta-feira, sobre desafios e avanços do governo no abastecimento de água potável, manejo de resíduos sólidos e coleta e tratamento de esgoto. O destaque será para o Programa de Saneamento Ambiental do Entorno da Baía de Guanabara (Psam) que, até 2016, tratará 16 mil litros de esgoto por segundo, impedindo que caiam na Baía de Guanabara. O evento integra o Ciclo de Palestras promovido pelo Clube de Engenharia, em parceria com a Petrobras, e tem o apoio das divisões técnicas de Engenharia do Ambiente (DEA), Recursos Hídricos e Saneamento (DRHS) e Engenharia Química (DTEQ). O evento acontecerá no auditório da presidência, no 20º andar do Clube, das 9h30 às 12h.


O Psam, um dos maiores programas ambientais do governo estadual, contará com cerca de R$ 1,1 bilhão de investimentos que beneficirão diretamente 15 municípios do entorno da Baía de Guanabara: Rio de Janeiro, Nilópolis, Mesquita, São João de Meriti, Belford Roxo, Nova Iguaçu, Duque de Caxias, Magé, Guapimirim, Cachoeiras de Macacu, Rio Bonito, Tanguá, Itaboraí, São Gonçalo e Niterói. As intervenções irão abranger a construção, a ampliação ou a melhoria da rede de esgotamento sanitário do Centro e Zona Norte da Cidade do Rio de Janeiro, de municípios da Baixada Fluminense – onde será aplicada a maior parte dos investimentos – e de São Gonçalo, cidade com cerca de um milhão de habitantes.

A transparência será outra marca do projeto. Em entrevista coletiva no dia 22/03, Minc declarou que o andamento das obras poderá ser acompanhado mês a mês pela sociedade. . “Vamos dar total transparência na execução e no andamento das obras do Psam. Todas as informações serão disponibilizadas na internet. Os recursos serão gerenciados por equipes de engenheiros da Cedae, da Secretaria de Estado do Ambiente e do Instituto Estadual do Ambiente (Inea), e não por empreiteiras que davam as cartas, como aconteceu na época do PDBG (Programa de Despoluição da Baía de Guanabara)”, explicou.

 

 atendimento@clubedeengenharia.org.br



Rede Social
Youtube
Facebook
Twitter
 
Movimento Humanos Direitos ® Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Mapa do Site.
Desenvolvido por MelhorWeb Tecnologia